Postado em: 19/01/2018 07:47:43

Post by: Jeferson Luiz

Reajuste do gás de cozinha será a cada três meses

As revisões feitas pela Petrobras poderão ou não se refletir no preço final ao consumidor.

A Petrobras anunciou ontem que irá mudar a política de reajustes do gás de cozinha a partir deste ano. Antes eram mensais. O período de apuração das cotações internacionais e do câmbio que definirão os percentuais de ajuste será a média dos doze meses anteriores ao período de vigência e não mais a variação mensal.

Além da mudança, a estatal anunciou que o preço do botijão do gás de cozinha (GLP) cairá 5% a partir de hoje nas refinarias da Petrobras em todo o país e os reajustes do botijão de até 13 kg passarão a ser trimestrais e não mais mensais. A informação foi divulgada ontem pela estatal.

As revisões feitas pela Petrobras poderão ou não se refletir no preço final ao consumidor, uma vez que a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados.

O preço médio de GLP residencial sem tributos comercializado a partir de hoje nas refinarias da Petrobras será equivalente a R$ 23,16 por botijão de 13kg. No entanto, o preço final ao consumidor vai depender de repasses feitos por distribuidoras e revendedores.

Política
Qualquer redução ou aumento de preços superior a 10% terá que ser autorizada pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp), formado pelo presidente da Petrobras  e pelos diretores de Refino e Gás Natural e Financeiro e de Relacionamento com Investidores. Nestes casos, a data de aplicação dos ajustes pode ser modificada.

Fonte: Bem Paraná

 

TÓPICOS: Reajuste do gás de cozinha