Postado em: 11/11/2016 08:04:31

Post by: Jeferson Luiz

Brasil dá show, atropela a Argentina e segue líder

Ainda faltam sete rodadas para o fim das Eliminatórias. Os quatro primeiros garantem vaga na Copa. O quinto colocado disputa um playoff contra o vencedor da Oceania.

A seleção brasileira venceu por 3 a 0 a Argentina, ontem quinta-feira (dia 10) à noite, em Belo Horizonte, pela 11ª rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Com o resultado, o Brasil lidera com 24 pontos, seguido por Uruguai (23 pontos), Colômbia (18), Equador (17), Chile (17), Argentina (16) e Paraguai (15).

Ainda faltam sete rodadas para o fim das Eliminatórias. Os quatro primeiros garantem vaga na Copa. O quinto colocado disputa um playoff contra o vencedor da Oceania.

A seleção brasileira volta a campo na madrugada de terça para quarta-feira (dia 16) às 00h15, contra o Peru, em Lima.

Esse foi o 5º jogo e a 5ª vitória de Tite no comando da seleção.

DESEMPENHO
A Argentina dominou o meio-campo e teve maior posse de bola no jogo inteiro, mas incomodou pouco. As principais jogadas ofensivas dos argentinos foram chutes de fora da área. Messi, Di Maria e Higuain tiveram pouco espaço. O Brasil apostou na velocidade e na movimentação inteligente do quinteto ofensivo. Foi um time extremamente letal no ataque.

RETROSPECTO
O Brasil não perde em casa para a Argentina há sete jogos. A última derrota foi em 1998: 1x0, no Maracanã, gol de Claudio López. No total da história, as duas seleções já se enfrentaram 102 vezes, com 41 vitórias do Brasil, 25 empates e 36 vitórias da Argentina.

ARTILHEIRO
Neymar é o 4º maior artilheiro da seleção brasileira, com 50 gols, atrás de Pelé (77 gols), Ronaldo (62) e Romário (55).

ESCALAÇÕES
Tite armou o Brasil no 4-1-4-1, com Fernandinho como único volante. Renato Augusto e Paulinho eram os meias centrais. Neymar e Coutinho eram os “extremos” na linha de 4 meias. A Argentina veio no 4-4-1-1. Messi era esse “um” atrás do centroavante Higuaín.

PRIMEIRO TEMPO
O jogo começou truncado e tenso, como é tradição nesse clássico sul-americano. A Argentina teve a primeira boa chance, aos 22, em bomba de Biglia de fora da área. Alisson espalmou. Logo em seguida, aos 24, Philippe Coutinho abriu o placar. Ele recebeu de Neymar e chutou no ângulo. Foi o 6º gol dele no seu 22º jogo pela seleção. Aos 37, Neymar invadiu a área e chutou cruzado, na trave. Aos 45, Gabriel Jesus fez a jogada para Neymar, que entrou na área e tocou na saída do goleiro. Foi o 50º gol em 74 jogos dele pela seleção.

SEGUNDO TEMPO
No intervalo, Bauza tirou o meia-direita Pérez e colocou o atacante Aguero. A Argentina seguiu dominando o meio-campo, mas o Brasil era melhor no contra-ataque. Paulinho driblou dois, invadiu a área, passou pelo goleiro e chutou. Zabaleta salvou em cima da linha. Aos 13, o 3º gol. Marcelo cruzou, Renato Augusto ajeitou e Paulinho chutou no canto. Foi o 6º gol dele no seu 36º jogo pela seleção. Tite fez as três substituições nos minutos finais.

ESTATÍSTICAS
O Brasil teve 45,6% de posse de bola, 13 finalizações (5 certas), 86% de precisão nos passes e lançamentos e 3 escanteios. A Argentina somou 9 finalizações (3 certas), 86% nos passes e lançamentos e 5 escanteios. Os dados são do WhoScored.

BRASIL 3 x 0 ARGENTINA
Brasil: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda (Thiago Silva) e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Douglas Coutinho), Gabriel Jesus (Firmino) e Neymar. Técnico: Tite
Argentina: Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Emmanuel Mas; Biglia, Mascherano, Enzo Pérez (Aguero) e Di María (Correa); Messi e Higuaín. Técnico: Bauza
Gols: Philippe Coutinho (24-1º), Neymar (45-1º), Paulinho (13-2º),
Cartões amarelos: Fernandinho, Marcelo (B). Funes Mori e Otamendi (A).
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Público: 53.490 pagantes
Renda: R$ 12.726.250,00
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Fonte: Bem Paraná

TÓPICOS: Eliminatórias